sábado, 30 de maio de 2009

O (Ex) Menino de Oiro



Mas que raio tem o ex-menino de oiro a ver com o "meu" Sporting? Tem de ter alguma coisa mesmo boa, para poder ter a honra de ser citado aqui no meu blog (sim sou um sportinguista rancoroso com o Suinão Barbosa).

Mas tem! Tem uma filha com o mesmo nome que a minha.

Para marcar a minha passagem por estes lados, quero fazer uma tatuagem, e lembrei-me de quem mais tenho saudades enquanto cá estou, e não foi difícil aparecer o nome Mariana...

A primeira ideia foi o tradutor do google, depois fiz-me inteligente e achei que alguém nesta terra haveria de ser capaz de escrever o que queria...depois de ter 2 argelinos a discutirem durante meia-hora, sem chegarem a consenso da maneira certa, parti para outra. Fui falar com a secretária, uma rapariga tão normal, que nem parece de cá.

Em 5 minutos, tinha na minha mesa uma folha com 6 formas diferentes de escrever: é à escolha do freguês (ela explicou-me a diferença de cada uma, mas eu de escrita árabe percebo o mesmo que de lagares de azeite).

Depois de ver os rabiscos, pus-me a pensar: será o Simão tem aquilo bem escrito no braço?

Hummm...

Parece-me que não... Toma lá como castigo para aprenderes a não cuspir na sopa!!! O "tatueiro" (tatuador no meu dialecto) foi um homem com um H muito grande!

Estou ainda seriamente a pensar em ir para as vias da justiça, fazer com que o moço seja obrigado a tirar a tatuagem, pois ir de férias para um resort na Túnisia não lhe dá o direito de usar uma tattoo em árabe. É preciso sofrer com eles!!!

Para quem estiver interessado, deixo um scan da tal folha: relembro que quem quiser ler, que o faça da direita para a esquerda, da mesma maneira que se escreve


Se efectivamente fizer a tattoo, vou optar pela do meio, do lado direito: foi também a escolha da minha filha.

RFM

Invariavelmente, todas as semanas há um dia em que não tenho net...

O habitual é ser ao fim de semana (sexta-feira...); da a ideia que o gajo que toma conta da internet, se pisga para fds, e quando fecha a porta desliga os fios...na Algerie Telecom se tiverem uma organização semelhante à do resto do país, acho que é isto mesmo...

Engraçado, que quando a Internet volta, a primeira coisa que as pessoas normais fazem(pronto eu faço, mas também não sou grande exemplo de normalidade) é abrir o email do trabalho...

Fico sempre escandalizado, quando alguem está sem net a ressacar pela RFM...porra, pá! Para ouvirem a música que lá passa (nada repetitiva e toda super-actual) eu ofereço de boa vontade uam cópia das minhas colectaneas dos anos 80 todas...não me gastem largura de banda com isso; com porno pode ser, RFM não sff.

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Momento Kodak(sem foto)

Pois. C'a porra não ter a máquina a jeito!

Venho agora de jantar na cantina (onde só sabem fritar batatas e grelhar bifes...), e dei conta de dois mamíferos locais a olharem atentamente para a televisão. O primeiro pensamento foi: deve ser bola!

E não é que estava enganado; os dois indivíduos não estavam a ver bola, nem sequer o canal nacional, mas sim o um canal que deve ser o equivalente da Antena 2 em Portugal, mas em versão televisão: música clássica!!!

Fiquei besbílico!!!


Pride and Glory

Não chega a ser um "filme do car$%*o", mas anda lá perto.

Os filmes que tenho visto ultimamente, tem um denominador comum: mortos a rodos! Este não foge à regra.

A história do policia bom vs policia mau, com dramas de interior (adoro esta frase feita), não é nova, nem tem um enredo por aí além, mas acabei por gostar muito do filme.

Tem ainda a particularidade de ter no mesmo écran o Edward Norton, um dos meus actores preferidos, e o Colin Farrell, um dos piores actores dos nossos tempos (ou então só sou mesmo eu que embirro com o gajo, e acho que ele percebe tanto de ser actor como eu...)


quinta-feira, 28 de maio de 2009

Nostalgia...

Caramba!!! Este álbum vai para os 20 anos!!! Já nem me lembrava que tinha isto por cá.

Hoje acordei com os pés de fora, e deu-me para ouvir Mata-Ratos.

Fez-me lembrar os tempos de rebeldia de tocar às campainhas, e ser "bué da radical" (tenho desculpa pois nesta altura andava com os meus 12/13 anos, e já se sabe que somos especialmente estúpidos nestas idades).

Vem-me ainda à memória com este álbum as primeiras caçadas com pressão de ar, e os primeiros bafos no cigarro!

Ricos tempos!!!

Lá por casa, ainda há-de andar uma cassete com este álbum ( original meus amigos, original, que ninguém na rua tinha aparelhagem com deck duplo...).


quarta-feira, 27 de maio de 2009

Lavar a cabeça a burros...

...é gastar água e sabão!!!

Palavras sábias dos antigos! Aliás penso que esta frase deve ter sido inventada por alguém que trabalhou na Argélia...

Nas palavras de um Encarregado, com mais anos de carreira, que eu tenho de vida, hoje foi o pior dia nas obras, de toda a sua vida...

Ter no mesmo saco argelinos, franceses e marroquinos, tem (e teve) tudo para dar asneira...

Desesperante...

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Cab%&es dos sapos!!!



Mesmo não tendo um BMW, estou profundamente irritado com os sapos...Tudo isto porque, à noite estes sacanas saiem do rio, e vão para perto dos contentores(sim, moro numa casa de chapa), e passam a noite a cantar à desgarrada.

Tive a especial fortuna de ter o Pavarotti dos batráquios debaixo da minha janela...

Resultado: mais uma noite sem dormir nada de jeito...

domingo, 24 de maio de 2009

Argélia: O Brasil Africano?!

E ainda não é hoje que falo de bola (o meu Sporting não se tem portado bem, por isso está greve ao meu blog).

Estes gajos jogam bem à bola, mas como já escrevi acima, aqui não se vai falar de bola...ora falar do Brasil e não falar de bola, é falar de mulheres!!! Só pode! (atenção que os argelinos são bons de bola)

90% da minha existência na Argélia é feita dentro de um buraco, fechado, do qual não sabemos onde param as chaves, e que "normalment" só se sai com companhia da tropa (uma fantochada que gostam de chamar escolta). Bem vindos a Boussiaba!

Adiante.

Cá neste buraco, existem 4 mulheres a tempo inteiro: 3 da limpeza, e 1 secretária. A secretária (jeitosa por sinal) teve de ir trabalhar um mês para a antiga empresa (ricas leis laborais as deste país). As outras 3 têm todas 1.5 m3; para os não entendidos nos volumes, significa dizer que são uns cubos arredondados com 1.5m de altura, largura e comprimento... Dispensando-vos da terrível imagem mental que isto possa causar, se bem que quem cá passa mais de 3 meses seguidos, fala de um fenómeno chamado "embelezamento espontâneo"; felizmente nunca o senti...

Tanta coisa para quê?

Há alguns dias saí para uns assuntos a Constantine; esta cidade é a Coimbra cá do sítio: muita gente nova, a maior universidade do país e o respectivo rebuliço intelectual... É dos sítios onde se vê mais mulheres à paisana (sem o lençol na cabeça), e este é o índice que uso para atestar a evolução de cada sítio por onde passo por cá... Constantine está empatada com Oran (o Porto cá do sítio, quanto mais não seja por estarem mais perto de Espanha...)

Acabei por ir às compras, e fui à rua principal do comércio lá do burgo, tirando a rua ser tão suja e cheirar tão mal pensei estar na Europa: vi tipos a "comerem com os olhos" tudo o que era rabo de saia que passasse... Elas sentem-se mordiscadas, mas pouco se importam!!!

Lá entrei numa loja para comprar um chapéu ( a careca assim obriga). Ao pagar uns espalhafatosos 1,5€ por um chapeu Adidas "made in RPC", a moçaria (4 para ser mais preciso) lá disse qualquer coisa em árabe que não percebi, mas que uma se apressou a traduzir para um francês parecido com o meu:

Argelina Jolie: " A minha amiga diz que és muito giro!"

El-Khallej: "Ah ok...diz-lhe que ela também é muito bonita" (peta, mas sou um tipo de bom coração)

Argelina Jolie: "És casado?"

El-Khallej: "Sim"

Nisto, a outra à qual vou chamar Argelina Feiinha, agarra-me a mão esquerda, onde tenho a liança e pergunta:

Argelina Feiinha: "Bem casado?"

El-Khallej: " Sim, muito bem! Obrigado"

Argelina Feiinha: " Oh, que pena..."

Lá me vim embora, meio incrédulo, a beliscar o braço para acordar e sentir mesmo que estava num país muçulmano... Pelo meio, tive de aturar a maralha a encher a cabeça, por que não tinha deixado o número de telefone (experiencias alheias relatam que elas ligam quase sempre...)

E pronto, uma bela aventura, que fez subir o ego para o resto da semana...


sábado, 23 de maio de 2009

Eu e a Argélia - Parte 1

Hoje (para aproveitar que o técnico de informática não veio cá, logo há net) vou começar a explicar como vim parar ao fim do mundo, mais concretamente à Argélia.

Corria o ano de 2006, quando a empresa onde trabalhava ganhou uma obra de uma barragem, na linda Républica Democrática do Povo da Argélia (irra c'a nome mais comprido, deve ser a condizer com o tamanho do país). Foi por essa altura que começaram a sondar se havia patos-bravos fartos de estar bem, e com vontade de ir para um país onde não se come carne de porco e o fim de semana é a quinta e sexta...

Chegou à vez aqui do Je, e o parvo disse que sim; toca a ir a Lisboa aos RH's, e chutar um valor... Como trabalho no parente pobre da minha área (segurança no trabalho na construção), foram sempre dizendo que era muito dinheiro e não queriam; eu nunca baixei, pois a vontade não era grande...

Este namoro da treta, de nins e "talvezes" durou até Fevereiro do ano passado; altura em que fiquei "sem obra" e tiveram a brilhante ideia de me entregarem a carta de fim de contrato à 2ª feira, e no dia seguinte chamarem aos RH's, com uma proposta irrecusavel: vir para o cú do fim do mundo (mais tarde vão perceber este exagero), estar cá 3 meses, voltar aí por 7 dias, e o melhor de tudo, ganhar menos do que estava a ganhar... Após um periodo de reflexão (tipo uns 20 segundos em que não sabia se me havia de rir ou ir às fuças de quem me estava a insultar), lá soltei um redondo NÃO!!!

Entretanto lá estive 4 dias desempregado, nem tive tempo de ir ao centro de emprego (Sócrates sou teu amigo...), e lá andei 6 meses de infelicidade a ver fazer habitação de custos controlados e habitação de luxo, que na prática são feitas exactamente da mesma maneira...

Não andava minimamente contente com o trabalho (mal-habituado às "obras grandes"), mas em contrapartida ia a casa todos os dias, e tinha o sonho de muita gente: carro, telemovel e portatil da "firma"...

Meia dúzia de dias antes de casar, lá recebo uma chamada de um numero conhecido... a mãe arrependida, lavada em lágrimas ansiava pelo regresso do filho pródigo (ok, modo de gabarolice ligado, apenas telefonaram a saber se "podiamos falar"). Deste "podiamos falar" depreendi: houve m€rd@, e é a oportunidade de me aproveitar deles...

Pelo meio lá me casei, e em meados de Agosto lá fui discutir o guito...

Impressionante a falta de ouvidos quando nós dizemos um valor, e alguém insiste em falar nesse valor menos 26€...

RH: "Não me diga que não vamos chegar a acordo por 26€???"

Moi: "À pois não vamos não..."

Mas os tipos lá perderam o amor a essa fortuna e chegámos a acordo...

(to be continued para não maçar muito, já que isto é historia que não interessa a ninguém...)

Se aqui está calor...

...imagina em Beja!!!

É o ditado mais usado nestes últimos dias por cá.

Decididamente, a minha fisionomia meia-ariana e a minha vertente anfíbia não se estão a adaptar como eu queria a este país...

Os 47º que apanhei ontem vieram confirmar as minhas desconfianças que das duas uma: ou ganho urgentemente o Euromilhas(esta semana joguei) ou, e isto no caso de querer continuar a trabalhar, tenho de ver se os meus patrões abrem uma delegação na Rússia ou lá perto. Portugal com o mesmo ordenado daqui também penso, embora Leiria também seja quente como o raio!

Isto de andar com multi camadas de creme factor 50 (que rapinei da minha filha), não está a dar grande resultado: os braços estão a descascar tipo cobra, depois das bolhinhas todas rebentarem (tipo aqueles plásticos das encomendas. E sim, já tenho um belo bronzeado trolha style...

Para juntar a isto, a net que já se si era má (a netcabo em dias maus dá 15 a zero à Algerie Telecom), agora está pior ou inexistente, pois o calor não deixa chegar o sinal à parabólica, telemoveis idem, odor dos locais nem vou falar.


sexta-feira, 22 de maio de 2009

Chicken ala Carte

Eu que não sou de reenviar estas coisas, mas este achei especialmente bom:



Pensem...

quarta-feira, 20 de maio de 2009

O camaleão das obras

À semelhança do que se passa em Portugal, também aqui para a Argélia tive de arranjar um alter-ego/amigo imaginário.

Dado que o Rogério não foi amigo imaginário o suficente para me acompanhar nestas aventuras pela Argélia, apresento-vos El-Khallej!

O porquê deste nome: não queria cair na banalidade de ter um Mohamed. Cerca de 98% da fauna local do sexo masculino, responde por este nome. El-Khallej soa-me bem mais exclusivo!

A partir de hoje, e sempre que me encontrar por estas bandas, será ele o autor das crónicas aqui postadas. O Rogério apenas se vai apoderar deste blog, nos (poucos) dias que vou estando por Portugal...

Fica uma música de um outro camaleão...ligeiramente mais bem sucedido que eu (pelo menos não anda nas obras no cú do mundo...)


segunda-feira, 18 de maio de 2009

Seven Pounds


Um filme do ca#$lho!!!

Esta é a minha classificação quase máxima para exprimir os meus dotes de crítico de cinema!

Um filme muito, muito bom, com o sacana do Will Smith a ter mais um "papelão". Em poucas palavras o filme gira à volta de um serial-killer, que depois vai caindo aos bocados...(descrição o mais estúpida possível para evitar spoilers, isto claro, contando que alguém extremamente desocupado chegue a ler isto, sem ter visto o filme...)

Bem entregues os Óscares que levou!

44.4

Nem um vento, nem um orvalho...está um calor do ______. Como toda a gente sabe como acaba a lenga-lenga, escuso de a escrever e passar por asneirento mal-educado.

Por cá, hoje e à sombra, marcou o máximo de 44.4º, este lindo número redondo que só me dá vontade de pedir uma transferência temporária para a Islândia ou qualquer outro país lá do Norte.

À semelhança de tantas outras coisas neste país, o clima é particularmente estúpido: num sítio normal existem 4 estações, tal como aprendemos na escola primária. Aqui só existe Verão e Inverno, que ainda não se decidiram bem em que época do ano hão-de aparecer; há 3 dias andava de camisola polar e blusão de penas( o meu Duffy quase do tempo da outra senhora), hoje já ando na rotina dos 4 litros de água diários...

Resta dizer que a nível de olfacto, (a menos que estes tipos mudem de hábitos muito rápido, tipo amanhã ou depois, coisa tão improvável como eu ganhar o "euromilhas" sem jogar) avizinham-se dias particularmente difíceis de suportar com os nativos...

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Conclusões empíricas

Beber cerveja à bruta não vai fazer os 90 dias aqui passarem mais rápido...

Burn After Reading




Um filme ao melhor estilo Coen: intrigas infantis, histórias paralelas e mortos com fartura!!!

Um Brad Pitt no seu melhor, bem ao estilo tótó do desporto, um George Clooney diferente do que costumamos ver, e o sempre diferente John Malkovich, mas sempre em grande(gosto muito deste gajo).

Moral da história: o que uma mulher (Frances McDormand) é capaz por umas mamas...

A ver!!!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Drogado - Parte II

Obrigado Samir das desbaratizações, por combinarmos às 8 da manhã e apareceres pelas 5 e meia da tarde...Dormi que nem um bébé com o aroma que cá deixaste!

Obrigado mesmo!!!

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Drogado


Todos os dias, e sem excepção tenho um grave drama na minha vida: acordar!

Para variar hoje não foi excepção; despertador para as 6:15, toca, toca, toca e nada. Não há levantar para ninguém!

Já perto das 8:00, consegui a muito custo levantar a carcaça da cama e ir tomar um banho. Estava especialmente "grog", muito mais do que é costume. Explicação: MELGAS!!!

Não, não fui picado por melgas tsé-tsé (embora pense que tenha sido picado por uma "manada" delas quando era pequeno, e agora sofro do mesmo mal do Obélix). Apenas sofri um ataque de pernilongos (como os meus colegas do Brásiú carinhosamente as apelidaram), e decidi tomar medidas drásticas: Exalo!!!

Certo é que não fui picado, mas a porcaria do Exalo drogou-me durante a noite; só pode!!! Se juntar-mos Exalo+1 quarto em contentores+calor, tenho a certeza que que moca está garantida...

Neste momento estou em ressaca, e a vontade de trabalhar anda tipo a bolsa: em queda e sem grandes perspectivas de melhorias...

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Irra-se: a inauguração!!!


Com toda a "polpa" e circunstância, dou por inaugurado este espaço!

A escolha do nome não foi fácil, pois parece que há mais 2 ou 3 gente com blogs, estava difícil arranjar um nome; para não começar com vernáculo, apareceu este Irra-se, que é a versão educada da palavra F#$%-se. Muito usada no meu meio (obras)!

Vai ser mais um blog de gente que anda por fora de Portugal (que ideia original a minha...), onde se vai contar as peripécias de quem vive e trabalha longe da civilização! (Nunca pensei dizer isto de Portugal, até ao dia 12 de Setembro de 2008, o dia que pus os cotos na Argélia)

Vai ter música, imagem e os meus devaneios parvos do dia a dia!

Bemvindos(as)!!!