terça-feira, 31 de agosto de 2010

Missão Impossível

Sim, é verdade! Tenho andado calado, por que tenho tido que fazer. O suficiente para ocupar a cabeça e ter ideias perfeitamente parvas para ir sustentando um blog:)

Como agora tenho outras atribuições, está na hora de reforçar a equipa. Os critérios são:

- Sexo feminino e agradável à vista: tem de ser mulher. Já aqui disse, mas volto a repetir, ao nível de competências, as mulheres na Argélia dão "quinje a jéro" aos homens. Estudam mais, esforçam-se mais e são menos inventoras. Para os homens, porreiro é sair da escola aos 14 anos, para começar a ganhar dinheiro com uma barraca de vender tabaco e pastilhas elásticas. Claro que tem de ser agradável à vista,  já que vai ficar de frente para mim não quero nenhum mostrengo nem nenhum borbulhento :)

- Solteira, e não pelos motivos óbvios das cabeças conspurcadas. As solteiras estão mais disponíveis a ficar a trabalhar depois da hora. As casadas normalmente, 5 minutos antes da hora têm o marido à porta.

- Que fale Francês;

- Ter um CV com poucos erros ortográficos, e minimamente apresentável.

Não importa muito a área de formação: os cursos superiores na Argélia são fracos e para a área que se destina (Gestão de Qualidade) interessa é ter gente que queira aprender, que seja organizada, rigorosa e capaz de trabalhar com rotinas. O resto eu ensino. Experiência é também secundária: antes alguém assim mais verde, do que alguém com alguns conhecimentos, pois na Argélia basta ver fazer ou ter um amigo que faça, que automaticamente se fica um expert na área.

Ao fim de 4 dossiers de CV's, a missão está a tornar-se impossível, pois não consigo acreditar em quase nada do que escrevem. A experiência por cá confirma esta regra.

O lado porreiro disto, é a quantidade de pérolas que aqui tenho visto, a saber:

- Tempos livres: desbloqueio de telemóveis, cartões de satélite e demais equipamento electrónico;

- Conhecimentos de Francês: "Hóptimus" tanto escrito como lido(dar um valente erro na linha que se diz que se escreve bem uma língua estrangeira é do melhor);

- Directores: há uma progressão enorme nas carreiras, pois conseguem-se ver estagiários a ocuparem cargos de director;

- CV: a quantidade de variantes com que se pode escrever as palavras Curriculum Vitae, é impressionante;

- Diplomas e certificados de proveniência duvidosa: não vale a pena sequer comentar, não é???

Amanhã começam as entrevistas...

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

ENTV - Os sádicos


A ENTV é a RTP da Argélia. Não passa filmes com bolinha e tem 2 telejornais: 1 em árabe outro em francês. Basicamente, pouco mais sei sobre a televisão na Argélia, mas não deve ser grande coisas para eles usarem e abusarem das parabólicas...

No entanto, nos últimos dias apercebi-me que quem manda na TV por cá, é uma pessoa muito má. Com toques de malvadez a roçar o sadismo. Há dúvidas? Primeiro, o programa de eleição durante o Ramadão, é o "Camera Cachée", que não é mais nem menos, que um programa de apanhados. Já tentei ver alguns pelo youtube, mas além de não entender 90% do que dizem, as situações que criam são muito forçadas, e a grande maioria delas parece mesmo ser combinada. Para quem passa um dia de privação, podiam ser mais simpáticos com a escolha da programação. Cá não há daqueles apanhados canadianos, em que aparecem meninas num car-wash com as bóias à mostra.

Falando em dia, ontem fui obrigado a estar na sala de espera de uma clínica, no lado dos homens claro, e durante quase uma hora fui vendo o que passa pela TV. Aqui as coisas são semelhantes às tardes de televisão portuguesa: novelas ou séries da treta, uma espécie de talk-show para velhinhos e publicidade. Muita, mas muita publicidade! E foi com a publicidade que vi como eles são mauzinhos uns para os outros. 

Em cada 10 anúncios, 8 são a produtos alimentares e/ou bebidas! Para quem anda de jejum (e ontem calhou-me não almoçar), acredito que custe muito estar a ver televisão, quando a maior parte do tempo se está a apresentar imagens de um franco suculento a sair de um forno, ou de uma Coca-Cola ainda a fumegar de tão fresca!

A mim custou-me um bocadinho...

Para mais informação: ENTV ;)

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Fechado para balanço


É normal, por todo o lado do mundo, uma vez por ano os estabelecimentos comerciais, fecharem por uns dias para fazer o tal balanço anual. Muito menos normal, é um país parar por completo durante um mês inteiro.

Desde que começou o Ramadão, tratar de algum assunto externo é um verdadeiro filme indiano. Se precisarmos de falar com alguém numa entidade externa, a resposta é sempre um "não está cá!". Depois tentamos saber se está de férias, se saiu para ir à rua ou pura e simplesmente saber quando volta, e o "Não sei!", é também a resposta habitual... Isto depois, de normalmente andar a fazer de bola de ténis de balcão em balcão!

O lado positivo: como durante o Ramadão, os serviços do Estado (maior empregador da Argélia) funcionam em horário reduzido (09:00 às 16:00), apanha-se muito menos selvagens na estrada...

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Obras por email


Mesmo não havendo grande coisa para fazer, há sempre malta que tem um condão especial para nos tirar do sério. Aliás, cada vez mais acho que estou num episódio do Bob Construtor, já que parece que anda tudo a brincar às obras.

Os colegas transatlânticos, têm uma péssima mania: fazer a obra por email. Há aquela ideia no ar, que se for por email, um tipo fica todo acagaçado e vai a correr fazer as coisas. É triste. Principalmente quando se está a 15 metros, e não se tem a coragem ou a competência para argumentar uma discussão. Então envia-se tudo por email. De preferência com cópia ao chefe e em Francês, traduzido pelo Google Translator, para ser ainda mais difícil de perceber o que querem.

Não sendo propriamente uma "put@ velha" (termo das obras para gajo muito batido), já lhes levo uns anitos de avanço, e estes tiritos de pressão de ar, normalmente costumam dar-lhes uns ricochetes mais chatos. Quem tem telhados de vidro, e é minimamente inteligente, deixa estar as pedrinhas quietas no chão, à espera de uma ideia de jeito...

Custa, principalmente para mim, que detesto enviar emails a queimar...

Mas pronto, amanhã de manhã começa outro dia (para uns mais cedo que para outros, mas já se sabe que quando o gato está fora, os ratos costuma andar por cima das mesas...) e lá vem mais uma desculpa esfarrapada... 

Nada de novo ;)

Código de Conduta


Hoje descobri está pequena maravilha, que é o código de conduta do Ramadão. Sendo o meu 3º Ramadão passado na Argélia, já não há grandes novidades. Claro que se pode sempre perverter a coisa e arranjar uma análise alternativa para isto :)

Na prática então, temos que, durante o resto do ano se pode fazer tudo o que está a vermelho, e que só se devem ajudar os pobres neste mês (há aqui algumas semelhanças com outra religião que eu cá sei...). 

Portanto, lá para depois de 11 de Setembro, já se pode voltar à vida quotidiana, tal como:

- Fazer uma alimentação normal (alguém lhes diga que passar um dia inteiro sem comer e sem beber, faz com que os kilos de doces que comam à noite seja todos absorvidos);

- Já se pode voltar a fazer flirt com os olhos e ter pensamentos impuros (pensei que era pecado o ano inteiro); 

Discutir e procurar porrada, principalmente a cada cruzamento ou sinal de STOP(é uma espécie de desporto nacional)

- Dizer palavrões (os palavrões normalmente são os preliminares do desporto acima referido);

- Voltar a fumar (uma das únicas boas indicações que se podia estender o resto do ano, na Argélia acho que 90% dos homens são fumadores);

- Usar pc, telemovel e afins (essas coisas tão inúteis do Demo), 

- E por fim, voltar a ouvir música (esta também se podia prolongar o ano inteiro. Não quero ser acusa-cristos, mas a rádio do estado anda a pecar por estes dias...)

domingo, 22 de agosto de 2010

O chuveirinho, a mão esquerda e as três conchas

(Antes de mais, é um ganda título para um post)


No meu primeiro dia de Argélia houve uma coisa que me fez bastante especie: um chuveiro ao lado da sanita! Chegado ao hotel, ainda meio arremelado do pardieiro para onde tinha vindo parar, lá decidi ir aliviar a tripa. Primeira grande diferença: não há cá misturas entre sanitas e banheiras (não vão eles fazer confusão). Estão em divisões separadas. A ideia até não é má, das poucas até de jeito das cabeças francesas...

Na altura, fiquei mesmo confuso com aquilo: para que raio querem um chuveiro aqui??? Será que tomam banho aqui?

Aos poucos fui juntando as peças: toda e qualquer casa de banho onde ia, parecia um charco, onde se vai de galochas. Engraçado que não via ninguem sair de lá com aspecto lavado, tirando os pés antes das rezas...Estranho!

Umas peças depois apareceu a mão esquerda: a mão impura! Num momento de rara inteligência lá juntei tudo: o chuveirinho (ou a garrafa de água caso seja no maior WC da Argélia: a rua), a mão esquerda impura (não se usa para cumprimentar nem comer), a constante falta de papel higiénico fizeram-me sentir como o John Spartan, quando ele vai à casinha e só encontra as 3 conchas...

Nas coisas de WC, sou um bocadinho como o tipo do American Pie: há coisas que só em casa! Ainda para mais partilhado com árabes...

No entanto, e no meu gabinete passa-se uma coisa inédita na Argélia! Num país onde grande maioria das coisas estão vedadas às mulheres, ou se não está vedada não há misturas com homens, há um WC partilhado por homem e mulher (em alturas separadas, claro...)!!! 

Ainda que ao principio tenha sido necessária uma atitude de "Nazi dos WC's" para acabar com as garrafas de água e os charcos, hoje vive-se em perfeita harmonia entre sexos!!!

E assim se desmistifica esta trilogia, e se muda um pouco a cabeça destas gentes...








(basta ter um pouco de trabalho, que logo volta a inspiração)

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Stop 3.0

Por mais que tente entender estes argelinos, pura e simplesmente não dá; são de extremos: capazes do pior e do melhor.

A malta daqui anda no mês das dietas, a.k.a. Ramadão, o que implica, a grosso modo, não comer desde o nascer até ao por do sol. Quando dá a hora certa, estejam onde estiveram atacam-se na comida sem piedade. E ai de alguém que não esteja a comer: outra das regras, é partilhar. Há 2 anos, era eu ainda um verdinho na Argélia, calhou-me estar no aeroporto quando deu o gong para comer. Como eu não me dou a estas dietas, estava bem lanchado ainda a essas horas, ou seja não estava a comer. Prontamente, meio aeroporto fez fila e se prontificou a oferecer comida. Na altura, sozinho há meia dúzia de dias, lá comi o que me ofereceram. Não sei o que comi, nem quero saber. Acabei por ser salvo por uma argelina, que se apercebeu que eu não era destas paragens...

Hoje, lá voltou a acontecer uma daquelas coisas que só na Argélia: fui mandado para numa barreira de Policia. Para me oferecerem comida...

Os policias estavam a começar a comer quando passei, e logo me encostaram. Saí de lá sem perceber nada para além do "bom apetite" em árabe, um bolo e 2 iogurtes... O bolo é semelhante às nossas filhoses, mas com uma dose extra de óleo( quando acabei, o volante fugia das mãos).

Sempre fui educado a não aceitar comida de estranhos, mas sendo de um agente da autoridade, lá se abre uma excepção :))) Boa notícia: ainda não comecei com sons estranhos no estômago...

Assim sim, têm legitimidade para se andarem sempre a chamar Irmão uns aos outros. Bestial! Pena é que quando acabar o Ramadão, voltem a ser as pequenas bestinhas às quais já estou habituado...

domingo, 15 de agosto de 2010

Eu bem que sabia...

Gajos como eu, só não acertam no Euromilhões... tudo o resto vai batendo certo!

Cheira-me que vem aí outro ano difícil na Argélia; isto de ser o único verde cá do sítio é uma gaita...

sábado, 14 de agosto de 2010

Silly Season 2.0


E hoje à noite, lá na terra dos móveis começa outra silly season; a grande diferença da silly season Portuguesa para a Argelina, é que em vez de durar um mês, só vai acabar lá para meados de Abril ou Maio...

A ver vamos o que o forcado faz :)

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

A vaga de calor

Todos os dias, às horas das refeições, mas principalmente ao jantar, lá estamos nós agarrados à caixa para sabermos o que se vai passando em Portugal, e no resto do mundo.

Em Portugal, infelizmente só há notícias de fogos e mais fogos (os mais psicóticos vão dizer que são fogos postos por malta do PS para não se falar mal do Sócas), e da vaga de calor. Ora vaga de calor, na minha terra actual, é quando se anda acima dos 45º. É um bocado estranho ouvir a malta a queixar-se das temperaturas máximas de 38 e 39º em Portugal, quando aqui, regra geral, depois das 10:00 já estão mais de 40º... Diga-se que o calor em Portugal, mais propriamente na zona provinciana de Leiria, custa muito mais a suportar que aqui, por causa da humidade. A cidade onde estou, não sendo propriamente no deserto até tem alguma humidade, mas nada que se compare com a zona Oeste.

Por cá, o máximo que já apanhei foram 54º, lá para os lados do deserto. Não sendo propriamente agradável, o calor seco suporta-se, desde que longe do sol; a sensação é a mesma de ir tirar frango de dentro do forno. Ou melhor, entrar dentro do forno para fazer companhia ao frango:) Dentro de uma tenda de solda, a sauna deixa de fazer sentido...

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Silly Season

É oficial! Entrou-se na "silly season" na Argélia e restantes países muçulmanos!

Ontem à noite, alguém lá olhou para a lua e desde hoje de manhã que a Argélia é um país diferente (ligeiramente pior, diga-se de passagem).

O Ramadão é o nome do mês em que se faz o "karem", o jejum para os incultos que não falam árabe, e nunca calha na mesma data, como o nosso Natal ou o fim de ano. É assim como a Páscoa e o Carnaval, mas menos aleatório: todos os anos antecipa-se 10 dias. Tem a ver com os ciclos da lua. Depois há a Líbia, que costuma começar antes, só por que o Khadaffi gosta de ser diferente :)

Para os argelinos implica uma série de coisas que não se pode fazer desde o nascer ao por do sol durante cerca de um mês; é interdito beber água ou outro líquido qualquer, comer, fumar ou ter pensamento impuros. As mulheres passam a andar sem maquilhagem ou unhas pintadas, e deixam em casa os vestidos e panos da cabeça mais floridos. Basicamente deixam de parecer árvores de Natal. É meio estranho estar habituado a vê-las todas pintadas, e assim sem tinta parecem doentes (a parte de não comer também deve ajudar a andar sem cor).

Eu pessoalmente não ando muito para aí virado para este mês de suposta purificação: isto de não comer durante o dia e à noite empanturrar-se de doces não sei se será a melhor maneira de purificar o corpo e a mente.

O meu jejum acaba à hora de almoço. Fumo e bebo água, embora não ostensivamente para não ofender os vidrinhos.

Durante o mês do Ramadão o país ganha outra vida, ainda mais lenta do que o normal. A grande maioria da malta aproveita mesmo para tirar férias, por que isto de andar o dia inteiro em jejum, com os 40 e muitos graus lá fora custa a todos. Vantagens: há menos selvagens a conduzir, e andar de carro torna-se bastante mais seguro :)

À noite, sai tudo a rua em família, e vingam-se das proibições do dia...hoje vamos para a noite :)))))

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Irrigação cerebral

Como agora ando numa de ser inteligente, decidi começar a exercitar o cérebro. Acho que passar 5 minutos por dia de pernas para o ar, vou fazer chegar uma dose extra de sangue à minha massa cinzenta, e com isso disparar a minha inteligência :)

Se não der, também não vem grande mal ao mundo: sempre fica um rico post que de certeza vai fazer as delicias dos muitos podolátras que por aí pululam :)))

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

De volta à escola

Ora como isto de emprego está mau para todos, para o pessoal que só tem a 4ª classe como eu, ainda está pior.

Farto de andar a apanhar sol na careca, a minha mente iluminou-se e decidi voltar à escola; podia ter optado pelo caminho mais fácil (comprar um curso superior na Argélia por 100€), mas acabei por fazer o que as pessoas normais fazem, que é ir à escola ;)

Não vai haver regressos à Engenharia dos Pópós, mas sim para a parte de Ambiente e Energias (nome pomposo para curso de gaja).

Ao mesmo tempo, inscrevi-me num curso que é basicamente o mesmo curso de H&S que tirei há uns anos (e que me trouxe para a bela Argélia), mas em Inglaterra, porque isto de ser fino obriga a estudar no estrangeiro:) Este curso, o tal NEBOSH, reconhecido em todo o mundo, pensei eu que ia servir para a renovação da minha carteira profissional, mas como em Portugal acho que anda tudo doido, não serve... Aparentemente as 200 e tal horas não substituem as 30 de um curso da treta em Portugal... Andamos exigentes!!!

E isto quer dizer o quê? Que tenho de arranjar um 3º curso para renovar o tal CAP... Falta agora o tempo para renovar o cartão de socorrista da CVP, mas isso é lá para depois, senão corro graves riscos de esgotamento :))))

Cumprimentos,

Dr. Rui

sábado, 7 de agosto de 2010

Em trabalhos

É mesmo isso!

Depois destes dias em Portugal, parece que vim de férias... Isto de ter 2 putos não dá grande tempo para descansar. Se pelo mais novo ainda não há horários, ou seja, o mundo pára quando o moço tem fome, coisa que pode acontecer a qualquer hora. A mais velha, tem os horários normais para crianças de 5 anos: acordar com sono durante os dias da semana, e ao fim de semana, acordar cedo para ver bonecada na tv.

A juntar a isto, há ainda a dona, que passa os 3 meses que por cá ando, a comprar coisas que dão trabalho: cortinados, candeeiros e esse tipo de coisas que não se vêem em casa de gajos solteiros. Como sou um tipo extremamente organizado, quando ando nestes bricolages, há sempre alguma coisa que fica esquecida, e lá ando eu a passear escadas acima, escadas abaixo...

Por isso, vou aproveitar estes dias para descansar, que não tarda estou de volta a PT ;)

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

update

Só mesmo para fazer um update, e dizer que já estou de volta à Argélia desde a passada 3ª feira... Desta vez, não vão ser os 3 meses da praxe, por que o amigo Sócrates lá se lembrou de quem tem filhos, e arranjou uma licença de paternidade alargada que me deixa ser pai em full-time lá para princípios de Setembro! Um mesito :)

Por aqui, o marasmo de sempre, com poucas novidades e as tretas do costume que gostam de fazer quando um tipo está de férias...nada de novo a não ser o Ramadão que está para aí a rebentar na próxima semana :S